custo da qualidade

Hoje vamos falar a linguagem da Direção e responder uma pergunta que sempre aparece nas discussões sobre a importância da Qualidade: o custo financeiro de implementar um Sistema de Gestão da Qualidade compensa?

Podemos mostrar a importância da Qualidade de muitas formas, mas talvez a mais perceptível é transformar as atividades em dinheiro, como por exemplo: quanto custa uma não conformidade para uma empresa? como o custo de tirar um funcionário para fazer treinamento pode ser mensurado como investimento?

Basicamente, a fórmula matemática de transformar Qualidade em valores financeiros é a seguinte:

Custos de inspeções + custos de auditorias + custo de planejar um Sistema de Gestão da Qualidade + custos de treinamento = Custos da Boa Qualidade

Custos de reprogramação + Custos de retrabalho + custos para tratar defeitos descobertos pelo cliente = Custos da Não Qualidade

Isto é, se você investir em Custos da Boa Qualidade, não terá Custos da Não Qualidade.

Como um exemplo simples, comemos saudavelmente para evitar doenças por faltas de vitaminas. O custo de frutas, legumes e verduras previne o custo (e a dor) da ida ao médico ou da compra de vitaminas sintéticas.

Para você começar a monitorar os custos de uma não conformidade, vou propor um exemplo:

- Tenha o plano de ação corretiva em mãos de uma não conformidade específica, de preferência aquela que deu muito trabalho para resolver!

- Pergunte para cada um dos responsáveis de cada ação corretiva: "amigo, quantas horas do seu dia você precisa para resolver a ação corretiva?"

- Então vamos para a calculadora: Se o responsável disser que precisa de 10 horas para resolver uma ação corretiva e ele ganha 1000 reais por mês (=200 horas mensais). Fazendo uma regra de três simples, o custo será de 50 reais por uma ação corretiva.

- Faça esse mesmo estudo para todas os responsáveis e você terá o início do custo financeiro de uma não conformidade

Entretanto, depois de quase 10 anos transformando não conformidades em valores monetários, posso confessar que algumas objeções podem surgir no meio do caminho:

- O responsável pela ação corretiva pode não saber (ou pode não querer falar) exatamente quantas horas precisa para realizar uma ação. Neste caso, sente pessoalmente com cada um e faça um passo a passo das atividades para tratamento da ação. Ajude o responsável nesta tarefa. Talvez um pouco de entendimento de processos seja bacana e irá nortear esta mensuração
- O valor do salário do responsável pela ação. Por isso, faça uma estimativa quando não souber exatamente os valores.
- O trabalho que dá para contabilizar os gastos pode desestimular o Líder da Qualidade. Nesta situação, o importante é a direção e não a velocidade. O importante é dar o primeiro passo e aos poucos você irá dominar esta atividade.

Para finalizar, compile todos os custos de todas as não conformidades do mês e você terá um belo dado para levar para a Liderança e mostrar a importância da Qualidade. Capriche em um gráfico, os valores investidos em treinamentos, inspeções e auditorias versus os custos por não qualidade. Faça uma análise crítica e pronto: sucesso garantido!

Notas importantes:

- Se você quiser estudar mais sobre o assunto, o site da American Society for Quality, em inglês, possui bons textos https://asq.org/quality-resources/cost-of-quality

- Se você precisa de um vídeo para reflexão da equipe, Sipho Tjabadi, Líder da Qualidade da África do Sul elaborou um vídeo de 6 minutos sobre custos da não qualidade muito interessante (também em inglês). Coloquei disponível na playlist da Qualidade, clique aqui.

Um abraço e tomem os cuidados necessários de acordo com as autoridades de saúde 🙂,

Patricia Vasques

< newsletter emitida em 25 de maio de 2020 > 

 

Pronto para saber mais?

Mensure financeiramente as ocorrências não desejadas e fale a linguagem da Liderança

Deixe aqui o seu comentário! :)